Notícias

Capital registrou 52% de isolamento social no último domingo (26)

Autoridades de saúde pedem para que pessoas do grupo de risco continuem em suas casas

De Secretaria Especial de Comunicação

Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP), do Governo de São Paulo, apontou que a cidade de São Paulo manteve o índice de 52% de isolamento social no último domingo (26). O isolamento social aliado ao uso de máscaras e a higiene constante das mãos ainda são as principais recomendações para conter a disseminação do coronavírus.

“Lembramos que, apesar de estarmos vivendo esses bons índices [referente aos números de casos confirmados, óbitos e da ocupação dos leitos de UTI], a cidade continua em quarentena e nós pedimos, mais uma vez, a compreensão da população para que, se for possível, fique em casa. E, se tiver que sair, use máscara”, lembrou o prefeito Bruno Covas, durante coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado.

Mesmo com a reabertura gradual da economia, a cidade de São Paulo segue monitorando internações, casos, óbitos, o isolamento social e a ocupação de leitos. Especialistas do Centro de Contingência do coronavírus ressaltam que a exigência do isolamento social continua, sobretudo para as pessoas de grupos de risco (como maiores de 60 anos, portadores de doenças cardíacas e/ou crônicas e pacientes imunodeprimidos ou em tratamento oncológico).

Queda de óbitos

De acordo com o  último boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foram registrados 207.744 casos confirmados e 9.403 óbitos pela doença na capital. Outros 333.078 casos e 5.682 óbitos estão em investigação.

“Houve nova queda no número de óbitos no Estado de São Paulo, de 4% da semana de 19 a 25 de julho, em relação à semana anterior, de 12 a 18 de julho. No mesmo período, a diminuição de mortes na capital, sob o comando do Bruno Covas e a orientação dos seus secretários, a queda foi de 27%”, explicou o governador João Doria, na coletiva. “Esses números demonstram as nossas projeções na diminuição gradual do impacto da doença na capital”, destacou o governador.

 

SIMI-SP 
A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. Com isso, é possível apontar em quais regiões a adesão à quarentena é maior e em quais as campanhas de conscientização precisam ser intensificadas, inclusive com apoio das prefeituras. 

O SIMI-SP é viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que o Governo de São Paulo possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no Estado. As informações são aglutinadas e anonimizadas sem desrespeitar a privacidade de cada usuário. Os dados de georreferenciamento servem para aprimorar as medidas de isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.

 

Leia também:
Coronavírus: Confira as principais notícias publicadas no site da Prefeitura

 

 

Ações do documento