Notícias

Capital da Cultura: 15ª Virada Cultural contará com mais de 1.200 atrações

Evento descentralizado acontece nos dias 18 e 19 de maio e reúne atividades em mais de 250 pontos, nas 32 subprefeituras da cidade. Anitta, Iza, Caetano Veloso e Ludmilla fazem parte das atrações

De Secretaria Especial de Comunicação

Atualizado em 15/05/2019 às 15h38

A 15ª edição da Virada Cultural acontece nos dias 18 e 19 de maio e, de forma inédita, todas as 32 subprefeituras contarão com mais de 1.200 atividades gratuitas, que estarão distribuídas em 250 pontos espalhados pela capital, centralizados e descentralizados, durante 24 horas. O festival é promovido pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC).

“A Virada 2019 mostra que a Prefeitura continua investindo neste evento, por entender a importância de garantir esse tipo de manifestação cultural para reafirmar a cidade de São Paulo como capital mundial da cultura, a nossa diversidade e para gerar emprego e renda para a nossa população”, afirmou o prefeito Bruno Covas.

Com expectativa de público de 5 milhões de pessoas, pela primeira vez o evento contará com um palco inteiramente dedicado à música sertaneja e o palco de música cristã será levado para o Centro. Haverá a maior programação de gastronomia de todas as edições e atrações renomadas serão levadas dos palcos principais para pontos descentralizados.

Em uma ação inédita, o corredor da Avenida Paulista ficará aberto ao público e fechado para veículos por 24 horas. Neste período, a região contará com atrações em instituições como Instituto Moreira Salles (IMS), Japan House, Sesc Paulista, Itaú Cultural e vão do Masp. As quadras das escolas de Samba Mancha Verde, Rosas de Ouro, Dragões da Real, Unidos de Vila Maria e Acadêmicos do Tatuapé serão incorporadas ao roteiro do evento.

“O foco deste ano foi um projeto robusto, impactante e de multidão para reconstruir e reposicionar a Virada, fazendo com que ela volte a ser um dos maiores eventos da cidade”, disse o secretário municipal de Cultura, Alê Youssef.

Haverá uma transmissão inédita e ao vivo do evento para todo o Brasil pela Spcine Play. O programa Cultura Inclusiva, uma parceria entre a SMC e a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), também fará parte do evento, levando tradução em Libras a 23 palcos e 71 espetáculos da Virada Cultural.

Entre os destaques da programação musical estão os show do filho caçula de Fela Kuti, Seun Kuti & Egypt 80 com participação de IZA e Ofertório, com Caetano, Moreno, Zeca e Tom Veloso. A programação também conta com Anitta, Pabllo Vittar, Aline Barros, Naiara Azevedo, Lucas Lucco, Anavitoria, Rincon Sapiência + ÀTTØØXXÁ, Ludmilla, Maria Rita, Criolo, Vitor Kley, Emicida, Karol Conká, Grande Encontro (Elba Ramalho, Zé Ramalho e Geraldo Azevedo), Preta Gil, Nação Zumbi, É O Tchan, Jojô Todynho, Céu+ Tropkillaz, Angela Ro Rô, Baco Exu do Blues, Demônios da Garoa, Sepultura e Moraes Moreira.

A estreia do programa de música nas sacadas, com opções de música brasileira, rock, ópera e serestas; o palco que celebra os 70 anos de Itamar Assumpção, apresentações da Orquestra Sinfônica Municipal, da Jazz Sinfônica e de Hamilton de Holanda completam o roteiro das atrações musicais imperdíveis do festival, além de atrações surpresa, que serão anunciadas no dia 12 de maio.

Teatro
Além da música, diversas linguagens integram a programação. A atriz Andréa Beltrão interpreta “Antígona”, no Theatro Municipal, e a mostra de teatros independentes oferece espetáculos como “Roda Viva”, no Teatro Oficina; “Jardim das Cerejeiras”, do Grupo Tapa, e “A Alma Imoral”, monólogo com a atriz Clarice Miskier.

Dança                                          
Para os amantes da dança há várias opções: a bailarina Morena Nascimento apresenta-se com o músico Benjamin Taubkin (Patteo do Collegio); as comissões de frente acompanhadas das baterias de escola de samba desfilam na Avenida Cásper Líbero.

A Virada traz ainda Batalha do Passinho (15 de Novembro), ocupação “A Rua é Clássica” com bailarinas de ponta (Viaduto do Chá) e Corpos Suspensos. Destaque ainda para o palco aéreo de circo da Cia.K, além de cortejos como Ilu Oba de Min com o Ilê Ayê; Tarado ni Você e Casa Comigo.

Crianças
A Virada Cultural 2019 preparou mais de 180 atrações para o público infantil, com destaque para os shows de Palavra Cantada, Grupo Tri e a banda Cidadão Instigado fazendo a trilha ao vivo do filme “Mágico de Óz”.

Para os pequenos, o evento apresenta ainda a mostra de cinema com os desenhos clássicos da Disney, na Camara Municipal; além de música clássica para crianças com a Orquestra Sinfônica Infantojuvenil com intervenções de palhaços.

Palcos
Ao todo são 35 palcos, sendo 27 no Centro e oito descentralizados. O maior palco, o Anhangabaú - Plural, tem dimensão de 16 metros x14 metros e representa a pluralidade e encontro de diferenças desta edição do evento. Quatro palcos terão telões (nas medidas de 8x6m ou 6x4m).

Os palcos do Centro são Cásper Líbero – Pop, República da Diversidade, Coreto das Drags, Arouche – Brega, Rio Branco – Rock, Copan - Itamar 70, Dom José Gaspar – Cultura Popular, São João - MPB/ Samba, Paissandu – Piolin, Paissandu – Picolino, Boulevard dos Palhaços, Paissandú – Circo, Anhangabaú – Plural, Barão de Limeira – Discos, Bráulio Gomes – Choro, Itapetininga - Brasil 360, Patriarca – Experimenta, São Bento – Rap, São Bento - Berço Hip Hop, Pateo do Collegio – Instrumental, Luz – Sertanejo, Sé - Música Cristã, Roosevelt - Arte na Praça, Olido 70+, Theatro Municipal Multicultural, Camara Municipal – Cultural e Mercado Municipal – Samba, além de Cortejos Carnavalescos, Festas e Gastronomia.

A SPturis montará infraestrutura para 23 festas que demandam tendas com som, luz e gerador, espalhadas pelo Centro da cidade. Ao todo, são 200 tendas e cinco trios elétricos no Centro.

Gastronomia
A 15° Virada Cultural incorpora a curadoria de gastronomia e apresenta a maior programação deste segmento da história do evento, fortalecendo a vocação de capital gastronômica mundial de São Paulo.

O maior evento 24 horas do mundo apresenta oito praças gastronômicas espalhadas pelo centro da cidade, com mais de 70 operações. Somam-se à programação das praças, mais de 100 pontos de trucks (food ou beer) e tendas espalhados nas proximidades dos palcos centrais.

A Virada Cultural deste ano conta ainda com a participação de mais de 20 restaurantes e bares tradicionais do Centro com programação estendida noite adentro, como o La Casserole, A Casa de Porco, Barouche, Orfeu, Casa da Mortadela, Bar da Dona Onça, Esther Rooftop, Ponto Chic, Ramona e Drosophyla Bar.

Maior festival de gastronomia de rua do mundo, o Smorgasburg - que estreia na cidade nos dias 8 e 9 de junho - participa do evento com uma versão pocket ao lado do Theatro Municipal. Ocupando uma das maiores praças, o mineiro Festival Fuegos vem pela primeira vez a São Paulo com carnes especiais e pratos preparados diretamente na brasa, na avenida São Luis. Chefs especialistas como o Marcos Livi, do Veríssimo, assinam as estações de puro fogo.

Já a praça Sabores do Mundo oferece opções de gastronomia internacional na avenida Ipiranga e conta com nomes como Benoit Mathurin, chef francês do Esther Rooftop, preparando sua famosa terrine. A feira de economia criativa Solano Trindade reúne moda, artes e alimentação no Largo do Arouche como parte do projeto “Mãos e Mentes Limpas” da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Uma tenda no Boulevard São João, em frente à Praça das Artes, promove degustação de gastronomia coreana com Yun Hwang, chef do restaurante Portal da Coreia, em celebração aos 60 anos de relações diplomáticas Coreia-Brasil.

Completam o cardápio da Virada Cultural as praças Comida Popular na Luz, Sabores do Brasil, no Anhangabaú, e Cervejas Artesanais, ao lado da Biblioteca Mário de Andrade.

Transmissão ao vivo para todo Brasil pela Spcine Play
Pela primeira vez, a Virada Cultural será transmitida ao vivo para todo o Brasil. O público de dentro e fora de São Paulo poderá acompanhar parte da maratona de shows desta edição pela Spcine Play — única plataforma pública de streaming do país — através do site www.spcineplay.com.br

Durante quatro horas, na virada de sábado (18) para domingo (19), as atrações do palco Theatro Municipal serão exibidas ininterruptamente enquanto uma transmissão itinerante apresenta o melhor dos shows que acontecem nos palcos espalhados pelo centro da cidade. A apresentação fica a cargo de Ana Flávia Cavalcanti, atriz reconhecida por trabalhos no cinema ("Corpo Elétrico", "A Morte de J.P. Cuenca") e na TV (“Malhação – Viva a Diferença”, “A Garota da Moto”).

A ação inédita faz parte da estratégia da Spcine Play de exibir a efervescência cultural da cidade, incluindo shows e espetáculos realizados pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

A curadoria da plataforma inclui ainda mostras digitais simultâneas aos principais festivais de cinema do país (como a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o Anima Mundi e o É Tudo Verdade) e um catálogo de clássicos do cinema brasileiro.


Infraestrutura para receber o público
Este ano, a produção envolverá o trabalho de mais de 4 mil pessoas, entre elas:

  • 1.500 seguranças particulares, além do efetivo da PM e da GCM;
  • 630 bombeiros;
  • 150 técnicos de som e operadores de mesa;
  • 150 técnicos de iluminação;

A segurança e a eficiência do atendimento médico também serão pontos primordiais no evento. Para eventuais ocorrências médicas e de urgência, nove postos de ambulatório fixos ficarão localizados em pontos estratégicos. Além disso, 87 diárias de ambulâncias de remoção para atender o público serão complementadas pela mobilização de 14 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) móveis, por dia.

O total da equipe nos postos médicos é de cerca de 50 pessoas, entre médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem, e, nas unidades móveis, de 150 pessoas;

Para completar, cerca de 90 colaboradores da SPTuris, que trabalham na preparação do evento.

Itens de produção:

  • 80 totens com sinalização e programação;
  • 1.052 banheiros químicos (incluindo banheiros PNE) estarão espalhados e localizados em 61 bolsões de serviços sanitários (57 no Centro). Esses bolsões sanitários ficarão em grandes espaços abertos para que sejam facilmente localizados pelo público (como, por exemplo, próximo aos grandes palcos), o que, ao mesmo tempo, facilitará a manutenção. As equipes de limpeza também ficarão nesses locais, assim como caminhões de esgotamento e água.


Pesquisa e Avaliação do Público
O Observatório de Turismo e Eventos da SPTuris, núcleo de estudos e inteligência de mercado da São Paulo Turismo, vai realizar uma pesquisa de perfil de público durante a edição da Virada Cultural de 2019. Estão previstas 1.200 entrevistas.

 

Leia também:
Virada Cultural: site ajuda público a montar programação personalizada
CET implanta Operação Especial de Trânsito para a Virada Cultural 2019
SPTrans altera itinerários de 111 linhas para a Virada Cultural 2019
Virada Cultural 2019 terá palco da Diversidade
São Paulo se prepara para receber cinco milhões de pessoas na Virada Cultural
Virada Cultural: Evento vai levar grandes nomes aos palcos da periferia
Virada Cultural terá 71 espetáculos com tradução em libras
SPCine transmite ao vivo atrações da Virada Cultural
Centros Educacionais Unificados participam da Virada Cultural 2019
Gastronomia é cultura na Virada Cultural 2019

Ações do documento