Notícias

Campanha de vacinação de sarampo entra na última semana

Ação voltada para a imunização de crianças de 6 meses a 1 ano de idade incompleto e pessoas de 15 a 29 anos está prevista para acabar na próxima sexta-feira (16); AMA/UBS Integradas estarão abertas neste sábado (10)

De Secretaria Especial de Comunicação

Falta uma semana para o encerramento da campanha de vacinação contra o sarampo na capital. As crianças de 6 meses a 1 ano de idade incompletos e de 15 a 29 anos que ainda não foram imunizados podem aproveitar o fim de semana para comparecer a um dos 80 postos de saúde que estarão abertos neste sábado (10). A lista destes postos pode ser acessada neste link.

Outra oportunidade de colocar a vacinação em dia é a edição do Mutirão dos Bairros, que levará serviços para a região do Ipiranga, na Zona Sul. A vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, será aplicada das 9h às 15h na tenda da Saúde que ficará na rua Patriotas.

 Desde o dia 10 de junho, quando a campanha começou na capital paulista, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) adotou diversas estratégias para ampliar a cobertura vacinal entre o público alvo. Foram instalados postos volantes em locais de grande circulação de pessoas, como estações de trens, metrô e terminais de ônibus.

 Na semana passada, a ação foi realizada em creches, escolas e universidades.  A iniciativa está sendo organizada de acordo com a demanda e o calendário das equipes de saúde. O balanço da vacinação nas instituições de ensino será divulgado no fim da campanha, previsto para 16 de agosto. Na última quarta-feira (7), a SMS também levou a vacinação à Arena Corinthians, em Itaquera, durante o jogo entre o time paulista e o Goiás. Na ocasião foram aplicadas 747 doses da vacina.

 A secretaria segue com as ações de bloqueio quando há notificação de casos suspeitos de sarampo, geralmente feita por profissionais de Saúde.  O objetivo é interromper a transmissão da doença, independente da confirmação do diagnóstico. Os bloqueios são desencadeados na residência do paciente com suspeita da enfermidade, bem como em locais frequentados por ele, como escola ou local de trabalho. Até 1º de agosto foram realizadas mais de 3 mil ações do tipo em toda a cidade.

 A adesão à vacina é essencial para conter o crescimento do sarampo no município. Na quinta-feira (8), a cobertura da campanha chegou a 29,3% entre jovens de 15 a 29 anos e 27,3% entre crianças de 6 meses a 1 ano de idade incompletos. Até o momento, a capital registrou 778 casos positivos da doença.

Ações do documento

Vídeos

SPLICA - Como funcionam as Bibliotecas de São Paulo?

Ver agenda completa