Notícias

Câmara Municipal aprova concessão do Autódromo de Interlagos

A administração do complexo será transferida para a iniciativa privada

De Secretaria Especial de Comunicação

Câmara Municipal de São Paulo aprovou, na quarta-feira (15), em votação definitiva, a concessão do autódromo de Interlagos, à iniciativa privada. O documento agora segue para a sanção do prefeito Bruno Covas.

A autorização para a concessão foi comentada por Covas nesta quinta-feira (16), durante reunião com deputados estaduais. Eles foram ao seu gabinete para demonstrar apoio à continuação da realização do Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1 na cidade. Os secretários Orlando Faria (Turismo) e João Jorge (Casa Civil) também estiveram presentes.

“Não há dúvida de que São Paulo pode continuar sediando o Grande Prêmio. Temos segurança, organização e realizamos obras anualmente para manutenção nos boxes e nos paddocks”, afirmou Bruno Covas.

De acordo com ele, a Prefeitura investe entre R$ 30 e R$ 40 milhões na organização do GP, mas a cidade de São Paulo obtém retorno de R$ 334 milhões com o evento automobilístico. O dinheiro é injetado na economia da cidade com a movimentação no comércio e na rede de serviços, como hotéis e restaurantes. 

“Os hotéis chegam a 95% de ocupação durante o Grande Prêmio”, disse Bruno Covas. “Nesse período são gerados dez mil empregos”, complementou o secretário municipal de Turismo, Orlando Faria.

Durante o encontro, os deputados estaduais trataram com o prefeito que irão elaborar um documento de apoio e querem agendar uma audiência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro. Eles pretendem manifestar oficialmente seu apoio à realização do evento na capital paulista.

 “São Paulo faz questão do manter o Grande Prêmio”, enfatizou a deputada Carla Morando (PSDB)

Ações do documento