Notícias

Brasão da cidade de SP completa 100 anos

Símbolo criado em 1917 valoriza o papel de liderança de São Paulo no estado e no país

De Secretaria Especial de Comunicação

O brasão de armas da cidade de São Paulo completa nesta quarta-feira (8) 100 anos de existência. O símbolo, criado em 1917, por meio de um concurso, valoriza o papel de liderança da capital no estado e no país com o lema em latim “Non ducor, duco”, que significa “Não sou conduzido, conduzo”.

O poeta Guilherme de Almeida e o pintor José Wasth Rodrigues criaram a primeira versão do brasão da cidade. A proposta venceu um concurso promovido pela administração municipal e se tornou oficial em 8 de março de 1917.

No escudo, um braço empunha uma bandeira da cruz, utilizada pelos navegantes portugueses. O braço está armado em homenagem ao espírito do povo paulistano, pronto para lutar por seus direitos, qualquer que seja a força do inimigo. As laterais são formadas por ramos de café, principal cultura agrícola de São Paulo no período de sua criação. O fundo do escudo é vermelho, em referência aos sacrifícios ocorridos em batalhas. As quatro pontas da bandeira e a haste em forma de lança lembram o bandeirismo.

O modelo somente foi alterado em 1987, quando foram acrescentadas mais torres à coroa localizada no topo do brasão. Isso porque a quantidade de três torres do desenho original não representa corretamente o porte da cidade que, por ser capital, deve utilizar cinco torres douradas, como no padrão atual.

Ações do documento