Notícias

Bancos municipais de leite materno precisam de doações

Três hospitais na cidade recebem coletas, que são destinadas a recém-nascidos internados em UTIs neonatais. Em meses mais frios, contribuições caem cerca de 50%

De Secretaria Especial de Comunicação

Os bancos municipais de leite materno precisam de doações para atender a recém-nascidos internados em UTIs neonatais. Os três hospitais da rede municipal que possuem o serviço recebem mensalmente apenas 97 dos 400 litros necessários a tratamento de bebês nascidos com baixo peso ou prematuros.

Nos meses mais frios, no outono e inverno, e nas férias e festas de final de ano, os estoques dos bancos de leite na Capital caem cerca de 50%. Por isso, até esta sexta-feira (19) acontece a Semana Nacional de Doação de Leite Humano. “A doação de leite é importante para quem doa e para quem recebe. A mulher que doa mantém a produção de leite, pois quanto mais leite é coletado, mais o organismo produz. Além disso, o leite humano é o alimento mais completo que um bebê prematuro ou enfermo pode receber, porque tem todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento adequado e saudável”, explica a enfermeira Renata Giesta, coordenadora do Programa de Coleta de Leite Humano Domiciliar.

Toda mulher que amamenta está apta a doar leite. O procedimento para contribuir é muito fácil. A doadora cadastra-se no programa e, antes do início da doação, é feita uma coleta de exames. Então, a mãe recebe via e-mail uma rotina de procedimentos para a retirada e armazenamento adequado do leite. A maternidade fica à disposição para esclarecer todas as dúvidas por telefone.

Outra facilidade são as coletas realizadas em parceria com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-SP). Uma ambulância identificada com o slogan “Doar Leite Materno Salva Vidas” vai às casas de mães cadastradas pelos hospitais e recolhem as doações.

Atualmente, os três serviços de banco de leite humano têm 71 doadoras cadastradas.  A Maternidade-Escola Dr. Mário de Moraes A. Silva, na Vila Nova Cachoeirinha, tem a maior média de coleta externa, com a média de 42 litros por mês, cerca de 40% do mínimo necessário. O serviço do Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto, em Ermelino Matarazzo, recebe, em média, 30 litros de coleta externa por mês, apenas 20% do necessário. Já o Hospital Municipal Dr. Fernando Mauro Pires da Rocha, Campo Limpo, recebe mensalmente, em média, 25 litros de coleta externa, 15% do necessário.

ServiçoBancos de Leite Humano (BLH)

Hospital Municipal Dr. Alípio Correa Netto
Telefone: 3394-8046

Hospital Municipal Campo Limpo
Telefone: 3394-7693

Maternidade Cachoeirinha
Telefone: 3986-1011

São Paulo na TV

Programa SP Animal

Ver agenda completa