Notícias

Onze mil pessoas se candidatam para trabalhar no Hospital Municipal de Campanha do Anhembi

Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho disponibiliza equipes do Cate e Ade Sampa para agilizar o processo seletivo do novo espaço de atendimento aos pacientes do coronavírus

De Secretaria Especial de Comunicação

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, recebeu mais de 11,4 mil currículos de candidatos interessados em uma das 1.030 vagas para trabalhar no Hospital Municipal de Campanha do Anhembi, uma média de 11 candidatos por vaga. A unidade terá 1.800 leitos exclusivos para pacientes de baixa e média complexidade no enfrentamento ao coronavírus.

“As equipes técnicas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho estão fazendo uma grande força-tarefa para selecionar os profissionais que irão trabalhar a partir deste mês nesse hospital de campanha gerido pelo Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde)”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Iniciamos a segunda fase do processo seletivo com as provas e entrevistas presenciais no Cate Central, seguindo todas as medidas necessárias de higiene e segurança recomendadas pela Organização Mundial da Saúde”, completa.

As inscrições para as 1.030 vagas estão encerradas. A medida que a equipe da Secretaria em parceria com o Iabas aprova os candidatos na segunda fase, os profissionais são contratados e convocados para iniciar o treinamento para atuar no hospital de campanha.

As vagas mais procuradas no processo seletivo foram para psicólogo, técnico de enfermagem e enfermeiro hospitalar. O Hospital Municipal de Campanha do Anhembi contará ainda com profissionais nas áreas de técnico de farmácia, farmacêutico, técnico em gasoterapia, nutricionista, fisioterapeuta, recepcionista hospitalar, escriturário, oficial de manutenção, auxiliar de rouparia e assistente social.

Ações do documento

Vídeos

SPlica - Atendimento no Cate

Ver agenda completa